Tag Archive | sentir

Balada de um Coração Só

“Um guerreiro da Luz faz sempre algo fora do comum.
Pode dançar na rua enquanto caminha para o trabalho, olhar nos olhos um desconhecido e falar de amor à primeira vista, defender uma ideia que pode parecer ridícula. O guerreiro da Luz permite-se tais dias.
Ele não tem medo de chorar mágoas antigas ou alegrar-se com novas descobertas. Quando sente que chegou a hora, larga tudo e parte para a sua aventura tão sonhada. Quando entende que está no limite da sua resistência, sai do combate, sem se culpar por ter feito uma ou duas loucuras inesperadas.
Um guerreiro não passa os seus dias tentando representar o papel que os outros escolheram para ele.”

– Paulo Coelho, Manual do Guerreiro da Luz

Permitirmo-nos sentir tudo o que é possível a um humanos sentir; chorar de dor, rir de êxtase, dançar de alegria; cria contentamento e uma sensação de estar completo na alma.
O medo do ridículo nunca deveria impedir-nos de fazer o que o coração nos pede, assim como o medo de sofrer nunca nos deveria impedir de arriscar. A felicidade espreita em cada esquina, basta apenas aceitar tudo o que ela acarreta.

Advertisements

To thy muted heart

To feel… feeling nothing is so much better than the horrible way we feel sometimes. That’s why we choose what’s safe – what is guaranteed not to make us hurt or suffer. We take the easy way out and refuse to take a leap of fatih into our own right to happiness. Cowards we are for the sake of our own hearts, for the pain of a broken heart is like none other.
Why? Why not try, risk, take that extra step? Why not be truly brave and keep ahead even though the feelings scare us and the uncertainties of all drive us into trembling hesitation? Why not be scared for a while and know real bliss and sincere affection instead of keeping on feeling as something’s missing (sorry John Mayer,lol), nurturing a loneliness we are not even aware for most of the time? Why not try, instead of hiding behing the “should be’s”?
Why not honour the ones who deserve it the most – our own selves? Everytime we fail to follow our hearts and give happiness the chance it’s trying to give us… we dishonour our very core as humans, we shame our souls, we kill the good there is in hope. Let’s just take the step and give ourselves the chance we truly deserve.
Go for it!
(originally written on February 7th, 2012 – still important today!)