Agorafobia

Agorafobia?
Um dia podia e iria
Entre sonhos e magia
A outro universo inteiro e diria
Que nada mais eu quereria
Voltaria
Sossegaria a alma inquieta
Escreveria tudo o que me afecta
Poderia dar de mim o melhor sem
Temor
Dor maior
De ser e não poder
De tremer a temer o pior
De fugir
De não sorrir
De fechar tudo em mim
Fechar-me de tudo enfim
Fechando a dor de mais um fim
Nada mais que negando dizendo sim
Agorafobia!
Caminho interrompido
Pesadelo escolhido
Na multidão perdido
Sem ar, ser mar
Sem som, ser cor
Sem ver, ser menos e mais
Exclamar estes ais (!)
Que guardo do mundo
Que corroem com medo
Neste rodopio mudo
Neste aberto segredo.
Agorafobia…
Nem tanto nem sei
Não é medo das pessoas
Nem é medo do que sei
É um terror que assola
Existência vã enfim
Agarrado gravitante a uma bola
De minérios a girar no universo sem fim.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s