Dia de Natal

Dia de Natal, mas que data fatal!
Que desgraça, que destravio, que seguimento em corropio!
Que tristeza assoladora, que crueza total, realidade assustadora!
Dia de Natal, findo enfim… peso do mundo que se acomoda a mim.

Mas desta vez não vai ser como queres, Natal castrador!
Não vou ceder à tradicional tristeza e dor!
E eis que algo surge e me faz recuar
e mal dou por mim estou a chorar.

Bem, já passou, choro e Natal
Até para o ano, que te demores
ò data fatal

25 de dezembro de 2010
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s